Notícias

Nutricorp na edição de maio/2015 da revista Beef&Food

14/05/2015 10h06
capa revista beef&food 05-15

Na edição de maio/2015 da revista Beef&Food, a Nutricorp aparece mostrando a parceria efetuada com a Global Animal Nutrition e detalhando sobre seus produtos desenvolvidos e dos retornos positivos.

Abaixo matéria da revista:

 

 

 

 

 

UNIÃO ENTRE MERCADO E TECNOLOGIA


NUTRICORP E GLOBAL ANIMAL NUTRITION FIRMAM PARCERIA TÉCNICA E COMERCIAL E TRAZEM AO PAÍS O ZINMET 100 LÍQUIDO E SECO, COMPOSTO QUE PROMETE UM AUMENTO MÉDIO DE 2,46% DO GANHO DE PESO E 2,48% DA CONVERSÃO ALIMENTAR EM RUMINANTES

 

“Hoje, devido às margens apertadas com as quais se é preciso trabalhar, se todo o peso do nosso cérebro e da nossa inteligência não for utilizada em prol da inovação e da criatividade, será realmente difícil sobreviver em qualquer mercado”. Este é o pensamento do engenheiro agrônomo e diretor Comercial da Nutricorp (Araras/SP), Helio Zylberlicht.

Imbuída deste espírito, a empresa, desde 2014, oferece ao mercado brasileiro de bovinos a suplementação líquida. “Este conceito já é plenamente difundido e usual em países como os Estados Unidos”, informa o diretor. O produto líquido desenvolvido pelo Departamento Técnico da Nutricorp é o Suplemento Proteico Nutriferm, utilizado em dietas de dezenas de confinamentos. O executivo cita os principais benefícios: maior nível de proteína bruta e de proteína degradável no rúmen, menor custo operacional e a redução da inclusão de Sódio e Enxofre nas dietas. “Procuramos enxergar o que é o melhor para o produtor e o que poderá gerar ganhos de rentabilidade”, explica.

Vocacionada, portanto, à melhoria do acabamento de carcaças com a Gordura Protegida “NutriGordura” utilizada no adensamento energético de dietas, a Nutricorp firmou em outubro passado uma parceria técnica e comercial com a Global Animal Nutrition (Amarillo/EUA). “Assim, avançaremos mais rapidamente neste segmento de mercado”, acredita Zylberlicht.

A Texana carrega no cerne de suas atividades a pesquisa, desenvolvimento, fabricação e comercialização de compostos de microminerais orgânicos líquidos e secos para gado de corte confinado. No Brasil, o representante da companhia é o engenheiro agrônomo e doutor em Nutrição Animal pela West Texas A&M University (Canyon, EUA), Júlio César Silva, que comemora a parceria: “Quando as empresas se conheceram, além das similaridades, como o fato de serem familiares e relativamente pequenas no mercado, a ideia e os ideais de ambas casaram perfeitamente”. O objetivo, conta Silva, é trabalhar a fatia de mercado já detida pela Nutricorp em um primeiro momento, com a inserção do ZinMet nos produtos da brasileira.

Segundo o especialista, a Metionina é um dos aminoácidos mais limitantes nas dietas de gado de corte confinado, sendo assim, a utilização do produto garante melhoria na absorção e utilização destes nutrientes pelo animal. “Quando trabalhamos Zinco e Metionina em separado, eles têm seus dados valores. Porém, quando se é gerado um composto orgânico utilizando as duas matérias-primas, neste caso o 1+1 não é igual a dois, é superior quando analisado o ganho em conversão alimentar”.

Ao acrescentar, portanto, o ZinMet nos seus misturadores, a Nutricorp oferecerá ao mercado um produto que promete um aumento de 2,5 a 3% da conversão alimentar. “Temos 32 experimentos comprovando a eficácia do produto. Trabalhos estes realizados dentro de universidades e estações experimentais, com importantes cientistas atestando estas pesquisas. Estes dados comprovados são utilizados como uma  erramenta a favor de nosso produtor de gado de corte confinado”, afirma o representante da Global.

De acordo com Spears (1989), o ganho médio diário (GMD) foi numericamente aumentado (5%) e eficiência alimentar foi melhorada numericamente (12%) para novilhas alimentadas com 25 mg de Zn/kg de ração oriundo do complexo Zinco-Metionina-Cromo quando comparado com ZnO. Malcolm-Callis et al. (2000) observaram semelhante GMD e uma redução linear no consumo de matéria seca para novilhos recebendo ZnSO4 (20, 100 e 200 mg/kg) quando comparados com o complexo de Zinco-Metionina-Cromo; carcaças de bovinos suplementados com 30 mg de Zn/kg oriundo do complexo teve numericamente maior espessura olho de lombo e diminuição do percentual de gordura interna em comparação com novilhos recebendo ZnSO4.

Zylberlicht acrescenta também à lista de benefícios da novidade a redução da carne escura, dura e seca, conhecida como DFD (dark, firm and dry). Isso devido à presença de Cromo na formulação. “Vários estudos comprovam a função antiestresse do elemento, importante principalmente quando o animal criado a campo segue para o confinamento. A adição de Cromo nesta combinação é fundamental no controle
do pH da carne, reduzindo a incidência da chamada ‘carne goiabada’, um sério problema aos frigoríficos e varejo”.

Em 1995, a Auditoria de Qualidade da National Beef nos EUA relatou que a incidência de corte escuro (DFD) em carcaças de bovinos nos Estados Unidos era de 2,7%, com um custo à indústria da carne norte-americana de US$ 172 milhões anualmente (Smith et al., 1995). O corte de carne com DFD é resultado de gado com os estoques de glicogênio muscular mais baixos do que o normal no momento do abate, o que causa menor produção de ácido lático após o abate e um pH de carne maior do que o normal. Carne bovina com DFD é indesejável porque é esteticamente desagradável e porque é mais suscetível ao crescimento microbiano (Lawrie, 1998). Numerosos estudos mostraram uma relação entre o pH final e maciez da carne e relataram que a resistência é maximizada com um pH final de 5,8 a 6,0 (Purchas, 1990; Watanabe et al., 1995; Wulf et al., 1997).

A suplementacao de Cromo em diferentes formas tem sido estudada ao longo das últimas duas décadas por causa de seu denvolvimento com glicose e regulação de insulina. O Cromo é um nutriente essencial na alimentação de animais aumentando a ação de se ligar insulina aos receptores de insulina (Kegley et al., 2000). Cefalú et al. (2002) postularam que o picolinato de Cromo aumenta a captação de glicose (sensível à insulina) através da ligação com cromodulina (Vincent, 2000), o que aumentou a translocação de transportadores de glicose para a membrana celular. Por sua vez, este micro-mineral tem demonstrado ser capaz de aumentar a eliminação da glucose e sensibilidade insulina
(Kegley et al., 2000), melhorando em consequencia o desempenho de animais tratados (Moonsie-Shageer e Mowat, 1993), além de alterar a resposta imune (Chang e Mowat, 1992) de bezerros recem chegados ao confinamento.

POR UMA PECUÁRIA MAIS RENTÁVEL. Tanto Nutricorp quanto Global definem: é uma parceria estratégica. Enquanto a empresa estadunidense possui o know-how da nutrição líquida, a Nutricorp já trabalha no País com esta tecnologia e detém uma parcela do mercado. “É um grande passo para ambos”, garante Zylberlicht. “Após a introdução e aceitação do produto em mercados como o próprio EUA, África do Sul, Austrália e Nova Zelândia, chegou a vez do Brasil”.

Assim, visando a melhor qualidade possível da nutrição, as empresas garantirão todos os processos da suplementação até a chegada do composto ao cliente. “Promoveremos tudo, desde a fabricação do suplemento na nossa fábrica até a disposição dele no vagão misturador do produtor, passando por armazenamento e instalações de tanques e tubulações necessárias dentro das propriedades. O único trabalho do pecuarista para obter o suplemento será apertar um único botão”, conclui Zylberlicht.

 

ff_05-15_1ff_05-15_2

 

RENTABILIDADE POSITIVA

SEGUNDO o gerente para a América do Sul da Global, Júlio César Silva, o custo de acrescentar o ZinMet, Zinco Metionina líquida, à alimentação é de aproximadamente US$ 0,04/cabeça/dia, que pode ser facilmente justificado pela resposta observada no ganho médio diário e na melhor eficiência de conversão alimentar. O aumento médio no GMD é de 2,46% e, na eficiência da conversão alimentar, cerca de 2,48%. O retorno sobre o investimento é de aproximadamente 4:1. Para cada US$ 1,00 gasto no produto, US$ 4,00 é o retorno obtido com carcaças mais pesadas e custos de ganho mais baixos.

 

ff_05-15_3

Conheça melhor a Nutricorp
      Somos certificados:
   ISO 9001 e ISO 22000
Matriz: SP-191 - Rodovia Wilson Finardi, KM 31,5 | Morro Grande | Araras/SP | (19) 3551-2244
Filial: Rua Walter Torres, n°527 | Pq. Industrial Maria Isabel Piza de Almeida Prado | Araçatuba/SP
Alerta
Ok
Carregando
Erro

Não foi possível ler a página!